sábado, 15 de março de 2008

Pretérito Presente

Dias em que uma simples troca de olhares faz lágrimas caírem, assim, sem explicação mesmo. O abraço interminável surge sem muito pensar... Explicando tudo com lembranças. Boas lembranças machucam; não por serem boas, nem por serem lembranças. E sim, por serem más lembranças boas.
São coisas que já se foram. Acabaram e pronto! Acabaram mas podem voltar para continuar, e é isso que quero. Quero, mas não consigo querer, nem estou disposto a conseguir. Estou habituado a viver sem plantar esperanças, estou acomodado em ter só a minha presença comigo. Confortável ilusão que adquiri evitando pensar. Ou pensando muito, mas não lembrando nada.

The Faller.

5 comentários:

Tia Kah disse...

respira, fafá ó.ò

Mandy disse...

Adoro abraços intermináveis... E, na dúvida, suspire e dê um passo a frente de cada vez.

duca maia disse...

foda cara, mas como você escreveu, tudo acabou! pense nas coisas boas que te serviram como aprendizado e experiência para a sua vida!

seja feliz velho!

Harlequin'Aglio disse...

"As cortinas transparentes não revelam
O que é solitude, o que é solidão
Um desejo violento bate sem querer
Pânico, vertigem, obsessão "

Balzteco disse...

Dias em que uma simples troca de olhares faz lágrimas caírem, assim, sem explicação mesmo.

tih tih vc tem tpm???? o.0'




As cortinas transparentes não revelam
O que é solitude, o que é solidão
Um desejo violento bate sem querer
Pânico, vertigem, obsessão

aglio vc tem mesmo 19 anos??? o.0'